Modelo de Qualidade

O modelo desenvolvido pela Área de Educação da Fundación Chile é uma sistematização dos componentes- chaves que uma instituição escolar deve ter no seu funcionamento organizacional. Tendo como objetivo a aprendizagem organizacional no seu conjunto, baseando-se em conceitos básicos como A gestão de qualidade, A visão e a estratégia institucional, A participação dos integrantes da comunidade escolar, a avaliação de processos e os resultados.

Modelo

O modelo de Gestão de Qualidade da Fundación Chile é uma sistematização dos componentes-chave que uma instituição escolar deve considerar nos seus processos para obter resultados de qualidade, os quais estão devidamente contextualizados com a nossa realidade e com o âmbito das organizações escolares.

Apresentação do Modelo

O modelo integra os descobrimentos relevantes da literatura especializada e múltiplas experiências, tanto de caráter nacional como internacional. Na sua condição de modelo processal, explicita a relação dinâmica entre as etapas principais para desenvolver a gestão de processos e resultados de qualidade.

O modelo explicita as diversas etapas implicadas na instalação, aplicação e desenvolvimento de sistemas de gestão de qualidade. As seis áreas do Modelo estão associadas dinamicamente com as etapas da seqüência do melhoramento - Diagnóstico, Planificação, Aplicação e Avaliação - reforçando o seu caráter processal.

Conceitos Básicos

O modelo está baseado nos seguintes conceitos básicos:

a) A gestão de qualidade está fundamentada pelo conhecimento profundo dos usuários e beneficiários, suas necessidades e expectativas. A visão e a estratégia institucional consolidam a contribuição e a forma como a organização determina que irá responder às necessidades e expectativas da comunidade escolar.
b) A Liderança da Direção leva a escola a incrementar seu valor agregado e orienta a comunidade para a obtenção dos resultados esperados.
c) Os integrantes da comunidade escolar sabem como contribuir para atingir os fins institucionais, sendo reconhecidos por isso.
d) Os processos de gestão têm como foco a aprendizagem organizacional e estão baseados em padrões de desempenho e efetividade que são monitorados sistematicamente.
e) Os resultados são conhecidos, analisados e informados para a comunidade escolar assumindo a responsabilidade pública por isso.

Áreas do Modelo

O Modelo de Gestão Escolar de Qualidade considera o desenvolvimento de 6 áreas para conseguir uma gestão organizacional efetiva, em função das quais se agrupam diversos componentes específicos.

1.- Orientação para os alunos, suas famílias e a comunidade
Refere-se à forma como a escola conhece os seus usuários, suas expectativas e seu nível de satisfação. Analisa a forma como a escola promove e organiza a participação dos alunos, das famílias e da comunidade na gestão escolar.

2.- Liderança da Direção
Aborda a forma como as autoridades administram e orientam a escola no caminho da obtenção de resultados, a satisfação dos beneficiários e usuários e a 'adição de valor' no desempenho organizacional. Também inclui a aplicação de mecanismos para a participação da comunidade na missão e metas institucionais. Também considera a forma como a direção presta contas e assume a responsabilidade pública pelos resultados da escola.

3.- Gestão das Competências Profissionais Docentes
Considera o desenvolvimento das competências docentes e o desenho e aplicação de sistemas e mecanismos de apoio para gerar uma liderança pedagógica, a integração de equipes de trabalho, domínio de conteúdos pedagógicos e recursos didáticos. Está traduzido em sistemas que supõem a existência e uso de perfis de competências docentes, que possibilitem os processos de seleção, capacitação, promoção e desvinculação dos profissionais da instituição.

4.- Planejamento Insiticional
Refere-se aos sistemas e procedimentos utilizados sistematicamente pela escola para abordar os processos de planejamento institucional (Projeto Educativo Institucional e Plano Anual) e o desenho do acompanhamento e avaliação dos processos e resultados daquilo que foi planejado.

5.- Gestão de Processos
Trata sobre o desenvolvimento sistemático dos processos institucionais no âmbito curricular, pedagógico, administrativo e financeiro.
A dimensão curricular – pedagógica, está relacionada com os procedimentos e mecanismos que garantem uma oferta curricular melhor e mais adequada, uma programação adequada, aplicação, acompanhamento e avaliação na sala de aula, garantindo a qualidade dos processos de ensino e aprendizagem dos alunos. Incorpora elementos de inovação e projetos desenvolvidos ao serviço da aprendizagem.
A dimensão administrativa refere-se à instalação dos procedimentos de apoio à gestão educativa, tais como os regulamentos internos, registros, normas, definição de papéis e funções, recursos didáticos, infra-estrutura etc.
A dimensão financeira inclui os controles orçamentários, sistemas de aquisições, obtenção e entrega de recursos para projetos institucionais.

6.- Gestão dos Resultados
Inclui a análise dos resultados da aprendizagem dos alunos, medidos em termos absolutos e relativos; a efetividade organizacional expressada em termos de satisfação dos beneficiários e usuários; os resultados financeiros e o resultado das metas anuais. Inclui a forma como são utilizados os resultados para a tomada de decisões com relação aos processos da escola.

Para dúvidas e perguntas entrar em contato com:
Suporte Programa Gestão Escolar de Qualidade
Educação / Fundação L’Hermitage
(31)3326-5000 - pgeq@lhermitage.org.br